Afiliados

Valiant, de Laurann Dohner

11 de dezembro de 2017


Olá pessoal, tudo bom? É lógico que, depois de ler o segundo livro da série Novas Espécies, eu comecei a leitura da obra resenhada de hoje. Isso porque nós já tínhamos uma prévia do que estava por vir e eu estava doida para conhecer o Valiant e a sua história. Não me arrependi, já que se tornou o melhor livro da série até agora!

Editora: Universo dos Livros. Ano de Lançamento: 2016. Páginas: 336.*
SkoobGoodreads. Onde comprar: Amazon, Saraiva.

* Para entender melhor esta resenha, leia as anteriores *

Um felino assustadoramente lindo

Se você leu as resenhas anteriores saberá de que série estou comentando e então não serão necessárias grandes explicações. Neste terceiro livro conheceremos a história de Valiant, um dos mais perigosos do grupo Novas Espécies que encontramos, em primeiro lugar, no livro anterior.

Quando conhecemos Valiant na história de Slade já percebemos que ele faz parte de um pequeno grupo de Novas Espécies onde fizeram experimentos e possuíam mais DNA animal do que humano. Ou seja, estes possuem mais características animalescas que outros, fazendo com que eles sejam mais mortais. Com isso Valiant tem dificuldade em convivência interpessoal, ainda mais com outros humanos (isso fez com que eu ficasse curiosa para saber como seria seu romance). Neste livro, em que ele aparece rapidamente, ele já mostra interesses em ter uma companheira, só precisava achá-la. E isso acontece quando ele conhece Tammy.

Tammy é uma mulher que não consegue ficar quieta, nem quando sua vida está em perigo. Porém isso muda quando ela se encontra diante de um Valiant furioso. Ela percebe que ele não gosta dos humanos e, quando ela sem querer invade seu território, não consegue pensar... Muito menos falar.

Valiant não gosta de humanos, mas quando essa pequena mulher está na sua frente e exala um cheiro delicioso ele só quer saber de tê-la para si. Porém, primeiramente, precisa conquistá-la e, para isso, nada melhor que usar seu próprio corpo. O problema é que ele já teve decepções com outras fêmeas, já que a maioria tem medo só de olhá-lo, então precisa ter cuidado com esta para não a perder.

Ocorrem acontecimentos inesperados e eles precisam de confiança, respeito e coragem para seguirem com seu romance. É maravilhoso como a história se desenrola e como suas personalidades conseguem se entender para tentar serem felizes juntos. Mas, o mais incrível, é como o Valiant se torna perto desta pequena humana.

Ele lhe mostraria que era o homem certo. Um bom protetor, um amante preocupado com seu prazer, e ele queria fazê-la sorrir todo o tempo. Ele amava quando ela ria, a forma como os olhos azuis brilhavam e o som de seu respirar era viciante. Isso o fazia feliz. Ela o fazia feliz.
Eu não posso perdê-la. Eu simplesmente não posso.

A autora, cada vez mais, me conquista com sua perspicácia em desenvolver suas histórias. E com esta não foi diferente. A narrativa foi criada para te prender e os acontecimentos transmitem sua grande criatividade em desenvolver romances eróticos. E o final? Te deixa com um gosto de quero mais. Isso faz com que muitas pessoas leiam seus livros e não largando as séries até termina-las.

A cada livro conhecemos muitos personagens novos e, pouco a pouco, aprendemos sobre os mesmos. Consequentemente te deixa com vontade de ler suas histórias, seus romances e tudo o que aconteceu com eles quando ainda eram prisioneiros. É inimaginável quantos livros ainda teremos por aí.

Este romance em questão ganhou minha afeição e com certeza vou relê-lo. É uma leitura leve, mas ao mesmo tempo tem eventos um pouco pesados pode fazer o leitor ficar apreensivo com o futuro dos personagens ou o que ele sofrerá. Apesar disso é um ótimo livro e me faz ficar muito feliz de ter sido publicado no Brasil. A Universo dos Livros está caprichando com as edições, com folhas amareladas e fonte de um tamanho agradável para leitura. Além do mais, as capas estão apaixonantes e aumentam a minha vontade de ler as obras na minha estante.