Afiliados



Meu Amigo Dahmer, de Derf Backderf

5 de fevereiro de 2018


Quer saber o que eu achei de Meu Amigo Dahmer, história em quadrinhos criada por Derf Backderf? Então leia essa postagem!

Olá pessoal, tudo bom? No ano passado, a Editora Darkside resolveu se aventurar na publicação de histórias em quadrinhos, para a surpresa de muitos. Mantendo a qualidade de suas edições,  trouxe alguns sucessos e que pode surpreender o leitor. Eu já havia lido Fragmentos do Horror, de Junji Ito, anteriormente, mas resolvi me aventurar na história de Meu Amigo Dahmer, criado Derf Backderf. Confiram um pouco sobre essa obra magnífica!

Editora: Darkside Books. Ano de Lançamento: 2017. Páginas: 288.
SkoobGoodreads. Onde comprar: AmazonSaraiva

A inesperada história real de um serial killer

Jeffrey Dahmer, para quem não sabe, foi um serial killer, conhecido como O Canibal de Milwaukee. Se você fizer uma rápida pesquisa, ficará horrorizadx - como tantas outras histórias parecidas -, sobre o que ele fez. Foi responsável pelo assassinato de 17 garotos entre 1978 e 1991. Além do homicídio, seus crimes envolveram estupro, necrofilia e canibalismo. Mas o que muito se discute é sobre como a criação e convivência de uma pessoa pode afetar a sua personalidade e transformá-la em um assassino. Será que, se você tivesse estudado com o Dahmer, desconfiaria que, mais tarde, ele se tornaria um criminoso?

Assim como outros assassinos em série, ele teve uma infância difícil. Os pais brigavam constantemente, sendo o pai ausente e a mãe frágil. Era uma criança introvertida e tímida. Na adolescência sofria bullying, era solitário e tinha que lidar com desejos estranhos. Começou, como muitos outros, coletando animais mortos para examinar os seus corpos. Porém, depois de um tempo, foi "evoluindo" e torturou animais vivos. Logo depois, vieram o álcool e os crimes.


Se quiserem saber a fundo sobre a sua vida, além dessa história em quadrinhos, há diversos artigos na internet discorrendo sobre o assunto. Vocês encontrarão, em detalhes, sobre os seus crimes, além de análises psicológicas sobre a sua mente. Mas é para quem tem estômago forte, pois o que ele fazia era repugnante e pode chocar quem ainda não conhece.

Por outro lado, será que os professores e pais poderiam ter previsto que isso aconteceria? Será que, a maneira com que ele se portava na escola, demonstrava a sua vontade pelo homicídio? Será que os colegas tinham influência em suas ações? Será que, esses mesmos colegas, poderiam ter descoberto os segredos que ele mantinha?


Intercalando entre a ilustrações e uma narrativa escrita, o desenhista traz uma trama linear e nos conta uma história sob o seu ponto de vista. Em nenhum momento ele justifica as ações do criminoso, mas me deu a sensação de tentar se livrar da própria culpa, criada pelo descaso. A verdade é que ninguém tentou ajudar Dahmer e os resultados disso foram catastróficos.

Revivendo a época em que estudou com ele, Derf Backderf fez uma longa pesquisa, não só na sua própria memória, mas com ex-colegas e professores. Além disso, ele usou arquivos do FBI e, inclusive, entrevistas que Dahmer concedeu antes de sua morte para elaborar o seu material. Assim, conseguiu criar uma história completa, sem se focar somente em lembranças desconexas. Todas as fontes são mencionadas ao fim da edição, junto com materiais extras.


Com traços característicos do artista, ele consegue "suavizar" a narrativa e não convertê-la em uma história de horror. Ali, o autor quis transmitir, realmente, como foi a sua convivência com Dahmer na adolescência e não o que o mesmo fez quando era mais velho. Ele retrata a desatenção dos adultos, a indiferença dos ditos amigos (que não eram considerados amigos mesmo) e como tudo poderia ser diferente se alguém tivesse se importado em dar um pouco mais de atenção as suas ações enquanto jovem.

É ótima HQ e que, inclusive, ganhou um prêmio na França. Devo ressaltar que não há cenas fortes envolvendo pessoas, somente algumas pequenas partes envolvendo animais (que era a sua rotina enquanto crescia). Porém, o autor não deixa de transmitir, em texto, alguns fatos sobre o serial killer, tentando nos demonstrar um pouco sobre este caso. Se você ainda não leu, eu recomendo para quem gosta do assunto de criminologia. E, para quem já leu e gostou, um adaptação cinematográfica baseada nessa obra foi lançado nos EUA no ano passado. Espero, somente, que tenha sido fiel a obra original, que é incrível. A Editora Darkside, como sempre, arrasa com as suas publicações!


Comentários
13 Comentários

13 comentários :

  1. Ainda não conhecia o livro e achei a história interessante, embora não curta livros com enredos violentos, mas como você pontuou que as cenas não são fortes, acho que vou encarar.
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, não é violento, pode ler sem medo. Espero que goste <3

      Eliminar
  2. Ainda não li nada no estilo HQ, mas esse em especial me chama atenção, pois amo a premissa de livros assim e nem preciso dizer que por ser uma edição da Darkside eu quero ainda mais. Uma ótima recomendação, que eu quero ler.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, eu achei bem diferente ler uma trama dessa em HQ, já que normalmente vejo em documentários/filmes/livros. A edição está ótima, então vale a pena. Espero que goste <3

      Eliminar
  3. Oi! Estou maluca nessa HQ! Conheço a história do Jeffrey de trás pra frente, porque gosto de serial-killers, e desde o lançamento fiquei pirada! Dá pra imaginar um quadrinho assim, pela Darkside, com essa história? Só por Deus irmão! A edição está maravilhosa, e a história é de arrepiar! Quero ler pra ontem!
    Bjoxx

    ResponderEliminar
  4. Olá...
    Gostei bastante de sua resenha... Muito bem escrita <3
    Porém não curto muito o gênero a qual ela pertence, portanto, prefiro passar a dica, mas, tenho umas amigas que curtem leituras assim então vou indicar seu post para elas.

    PS.: essa edição está linda <3

    Bjo

    ResponderEliminar
  5. Olá!
    Não conhecia esse livro e achei bem interessante. Gosto de leituras com serial killers, mas nunca li em HQ. Parece ser uma boa oportunidade para conhecer mais a fundo.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  6. Eu vi um filme sobre ele, se não me engano tem no youtube, é bem leve, não mostra nenhum crime explicitamente, só mostra dias antes dele resolver começar a atacar e o dia em si, mas ainda assim, por ser antigo, tem uma vibe meio sombria hahaha as entrevistas dele me deixam chocada, ele parecia ser um cara tão normal e na dele, quando pensamos no que ele era capaz, chega a ser assustador, né? Tô pra ler essa HQ tem um tempinho, sei que vou amar!

    ResponderEliminar
  7. Olá Dani,
    Acho que não existe uma pessoa no mundo que não conheça o Dahmer. Eu conheço sua história por cima e tenho muita vontade de conhecer mais a fundo. Acho que ler essa HQ é uma ótima oportunidade.
    Sua resenha e as fotos estão impecáveis e já coloquei na lista de futuras aquisições.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderEliminar
  8. Oi!
    Essa HQ está linda demais (como sempre a Darkside arrasa no acabamento de suas edições)! Achei muito interessante todo o trabalho de pesquisa que o autor fez para escrever uma narrativa tão redonda e bem trabalhada, realmente me parece que vale a pena conhecer mais sobre Dahmer a partir dessa HQ - eu mesma só conheço a história dele por artigos e análises. Vou colocar na minha listinha porque, além de tudo, esse traço está bem bonito e tenho um fraco por traços e ilustrações haha
    Beijos!
    PS: Li seu post sobre I'm Not a Robot hehe

    ResponderEliminar
  9. Olá, tudo bom?
    Já tinha visto diversas fotos dessa HQ por aí mas não sabia do que se tratava. Após ler sua resenha, fiquei super curiosa para conferir como foi a adolescência desse serial Killer e ver como o meio em que viveu influenciou em sua formação. Curti saber sobre as diversas fontes de pesquisa do autor e os traços usados para ilustrar a HQ. Espero poder conferir em breve.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  10. Oi Dani, tudo bem?
    Eu gosto de ver os casos antigos de Serial Killers que alguns autores trazem para os dias de hoje, não nos deixando esquecer de barbaridades do passado e ainda mais, deixando a pergunta: Será se poderíamos ter previsto ou evitado o ato?
    Eu já tinha visto a capa desse livro antes mas não tinha noção do seu conteúdo e após essa resenha fiquei um tanto instigado a lê-lo, por mais que não faça muito meu estilo.

    ResponderEliminar
  11. Depois de ler essa HQ, fiquei uma semana pesquisando sobre o assunto, perdi as contas de quantos documentários que li sobre o Dahmer. Esse assunto é realmente intrigante <3

    Toca da Lebre

    ResponderEliminar