Afiliados



3 Motivos para Assistir "Just Between Lovers"

23 de fevereiro de 2018


Olá pessoal, tudo bom? Just Between Lovers (ou Rain or Shine) foi um melodrama de 2017-2018 que conquistou muitos fãs por ter personagens reais e uma boa trama. Hoje, vou dividir três motivos para que, quem ainda não conhece, dê uma chance para esse drama sul-coreano. Vamos lá?

Episódios: 16. Emissora: JTBC. Ano: 2017-2018.

Sinopse: "Um desastre envolvendo o desabamento de um shopping unirá o destino de três jovens. Há dez anos, o Shopping S desabou devido a uma falha estrutural, causando a morte de 48 pessoas.
Ha Moon Soo (Won Jin Ah) estava no local com sua irmã mais nova, que acabou sendo uma das vítimas do acidente. Lee Kang Doo (Junho) também estava no local, esperando por seu pai, que trabalhava como eletricista de manutenção. Seo Joo Won (Lee Ki Woo) estava ajudando seu pai, que era o engenheiro encarregado. Moon Soo, Kang Doo e Joo Won sobreviveram ao terrível desastre, diferente daqueles que amavam.
Alguns anos mais tarde, Joo Won se torna o dos arquiteto responsável pelo novo projeto para substituir o antigo Shopping S. Com seu olhar apurado para detalhes e um belo currículo em construções sólidas, Moon Soo é contratada para trabalhar no projeto de Joo Won. Kang Doo é um rapaz que vive de pequenos trabalhos, e acaba arrumando um emprego temporário no canteiro de obras desse novo projeto.
Como cada um irá lidar com suas próprias dores quando começarem a lidar com um projeto envolvendo o evento que mudou suas vidas de maneira tão drástica?"



1. Personagens marcantes

O drama é formado por diversos personagens que são importantes para a trama. Contudo, alguns deles tem um desenvolvimento maior que outros.


Lee Gang Doo (Lee Junho) estava no shopping, esperando o seu pai sair do trabalho, quando o local desabou. O seu sonho era ser jogador de futebol, mas em pouco tempo sua vida muda drasticamente. Ele se machuca, tem que passar por um tratamento que lhe rende muitas dores e sofre em dobro depois: com a perda do pai e a perna que nunca se curou completamente.

Gang Doo vive se metendo em brigas, mas também não consegue ficar em um emprego por muito tempo. Ele tem uma dívida e deve ajudar a irmã a pagar as contas, só parece que não tem muita sorte. Por outro lado, se atormenta, vive com pesadelos constantes e sobrevive a base de analgésicos. Quando descobre que restaurarão o local do acidente, se prontifica a conseguir um trabalho na obra. Porém, antes disso, é quase morto, mas a Ha Moon Soo o encontra e cuida dele. Mal sabia que aquela não era a primeira vez em que a via, nem seria a última.


Ha Moon Soo (Won Jin A) também estava no shopping no dia da tragédia. Entretanto, acompanhava a irmã mais nova, que era uma modelo mirim e que prometia ser um grande sucesso. A sua família, depois desse dia, se desestruturou e se separou. Ela passou o resto dos dias tentando fazer todas as pessoas a sua volta fiquem bem, mesmo que ela sofra por dentro.

Moon Soo trabalha no Banheiro Público com a mãe e constrói maquetes. Ela é muito boa nisso, principalmente por saber identificar quando a planta de uma construção está incorreta e um acidente pode ocorrer. Com isso, é chamada para trabalhar no projeto de restauração da área, então reencontra o Gang Doo constantemente e eles compartilham a dor de estarem no local que mudou a vida de ambos. E assim, um novo capítulo para os dois é iniciado, juntos. Dois personagens quebrados e que tem muito amor no coração.


No entanto, também temos Seo Joo Won (Lee Ki Woo), pessoa que ficou responsável pela arquitetura da restauração. Ele é quem contrata Moon Soo e Gang Doo para trabalharem no local. É um personagem inteligente, sensato e complexo. O seu pai era o encarregado do projeto do shopping e foi uma das vítimas, indiretamente, do desabamento. Então, ele tem muitos motivos para que dê tudo certo agora.

Já Jung Yoo Jin (Kang Han Na) trabalha na empresa de engenharia e é a ex-namorada do Joo Won. Eles mantem um relacionamento complicado por causa de suas famílias no momento. Porém, ela tem influência, poder e mostrou ser uma personagem muito forte e decidida. No começo você pode ficar em cima do muro em relação a ela, mas depois irá ser conquistado.


E aí, temos os amigos e família dos protagonistas, que ganham seu tempo em tela, mas três merecem destaque especial. Sang Man (Kim Kang Hyun) é amigo de Gang Doo e eles são como irmãos. Na verdade é uma pessoa pura, sincera, fofa e o melhor amigo que alguém poderia ter. Wan Jin (Park Hee Von) é a melhor amiga da Moon Soo. Ela é uma cartunista, também passou por um trauma e é cadeirante. Todavia, apesar das dificuldades diárias, não desiste, está sempre ao lado da sua amiga e é uma personagem forte também. Jeong Sook Hee (Na Moon Hee) é uma vovó que tem um relacionamento com o Gang Doo. Eles começaram uma amizade de maneira inusitada, mas ela é uma pessoa bondosa, que ajuda as outros e tem os melhores conselhos.

Devo salientar que o elenco foi escolhido perfeitamente. Apesar de ser o primeiro drama da Won Jin A (ela debutou com filmes), a jovem atriz tirou de letra e nos mostra o seu talento natural. Lee Junho, todavia, conseguiu entrar na pele do seu personagem e fez uma atuação notável. Eu consegui ver os sentimentos e me sensibilizar com papéis. E, todo o elenco restante também fez um trabalho primoroso e merece reconhecimento. Sinceramente, não consigo imaginar outros atores interpretando esses personagens.

2. Enredo emocionante

Essa série é um melodrama, por isso, o enredo é emocionante. Logicamente, não fará os telespectadores chorarem o tempo inteiro, mas há algumas cenas de cortar o coração. Por outro lado, há diversas cenas fofas, não só com os protagonistas, e algumas que lhe arrancarão pequenos sorrisos.

A roteirista soube dosar os gêneros e não ficou pesado. Os personagens tem suas próprias convicções, motivos ocultos e sentimentos, que nos são revelados aos poucos. Além disso, ao contar cada uma de suas histórias, percebemos como lidaram com o desastre e como, apesar disso, seguiram com a própria vida.


Uma das coisas que mais me chamou a atenção é de como mostraram diferentes formas de sofrimento. As pessoas podem passar por experiências iguais, mas agirão de diversas maneiras. No drama não encontraremos somente os protagonistas, mas também familiares daqueles que não sobreviveram a tragédia - nenhum deles reagiu da mesma maneira e isso mostra que a narrativa é autêntica.

Por isso é importante entendermos pelo que a pessoa está passando, antes de darmos "conselhos grátis". Isso porque ela pode estar vivendo a mesma coisa que você, mas isso não quer dizer que está sofrendo de modo semelhante.

3. Desenvolvimento lento e lições de vida

O desenvolvimento da trama é devagar, mas justa. Eu gostei, pois percebemos a evolução dos personagens, conseguimos entender cada um deles e nos dá uma sensação de realismo. Em contrapartida, tem diversas lições importantes para nos passar, seja sobre perdão, culpa, amor ou companheirismo.

Os personagens possuem um desenvolvimento lento. O que é bom, pois dessa maneira não há nada corrido ou questionamentos que ficam abertos no fim. Nenhum deles é perfeito, eles não são totalmente maus, mas também não são totalmente bons. São simplesmente humanos. Na verdade, são como as cebolas: aos poucos, cada uma de suas camadas são descascadas e nos mostra mais um de seus lados.


Ademais, com o projeto de restauração, uma nova página foi escrita. Será que, apesar de quererem construir algo novo na área do desabamento, dará para enterrar todos as coisas ruins que o acidente ocasionou? Não há como esquecer, mas será que terão a oportunidade de restaurarem a própria vida?  De construírem um romance no lugar de mais sofrimento?

Aliás, o romance nasce sorrateiramente e vemos ele progredir lentamente, apesar de toda a angústia dos protagonistas. Eles estariam conectados para sempre por seu passado, mas conseguiram criar um relacionamento encantador, mesmo assim. É algo que surge naturalmente e vai se desenvolvendo ao longo da trama, enquanto você torce para que dê tudo certo no fim e eles finalmente encontrem a felicidade que merecem. Os atores tem uma química incrível!


Por outro lado, os sobreviventes acabam criando a culpa dentro de si: seja por terem sobrevivido em vez de outra pessoa ou de não terem conseguido salvá-la. Entretanto, também temos os constantes "e se?". Eles sempre se questionam o que teria acontecido se tivessem agido de modo distinto. Então, sentimentos ruins crescem dentro deles e isso faz com que somente sobrevivam, não conseguindo viver plenamente.

É quando, juntos, eles descobrem o perdão. Descobrem que tem que continuar e devem viver da melhor maneira, na medida do possível. Descobrem que, às vezes, a vida não é justa e não há o que mudar. E isso, junto com diversas situações presentes no drama, nos ensina lições valiosas: sobre como temos que valorizar as pessoas que amamos enquanto estão com a gente e que algumas circunstâncias estão fora do nosso alcance, infelizmente.


Ou seja, a série não tem medo de mostrar o lado psicológico. Nos demostra que a dor não precisa ser escondida, que podemos nos apoiar em outra pessoa e que pode haver marcas, emocionais ou físicas, mas que tem como consertar o que foi quebrado. É emocionalmente carregado, ainda assim é tudo conectado e faz com que você se relacionar com os personagens.

Portanto, é uma linda história de superação e de como o amor pode nascer quando menos se espera. É um drama que traz assuntos importantes, é profundo e, ainda, pode cativar quem assiste. Eu recomendo para quem tem um coração forte!

Bônus: OST

A trilha sonora desse drama ficou maravilhosa e eu ficava encantada com cada música que escutava.  É incrível como elas complementavam as cenas e davam um novo significado a cada uma delas. Você pode ouvir aqui:


Enfim, esses foram alguns motivos pelo qual você deveria assistir a esse k-drama! Você já o viu? Se interessou? Comente!

Onde assistir: Viki.
Comentários
11 Comentários

11 comentários :

  1. Oi oi!

    Eu não consigo me interessar por cultura asiática além de alguns animes, então apesar de você trazer uma dica de dorama bem interessante, acho que isso só é legal pra quem curte o gênero né?

    Vou passar a dica, quem sabe quando indicar outra coisa :)

    Beijinhos
    www.paraisoliterario.com

    ResponderEliminar
  2. Oiiii,

    Eu já tinha visto algo sobre este filme, ou alguém comentou comigo, não me recordo direito, mas como não assisto praticamente nada (para não dizer nada) de cultura asiática nem prestei muita atenção l. Não sabia que o enredo era tão emocionante e nem que tem personagens tão envolventes, acho que se eu estiver nesta pegada de drama vou procurar ele para assistir.

    Beijinhos...
    http://www.paraisoliterario.com

    ResponderEliminar
  3. Oie!

    Não sou fã de doramas, mas tenho uma amiga que ama, vou indicar esse para ela, com certeza ela irá assistir todos os 16 episódios de uma vez, eu passo a dica dessa vez, mas fico feliz que goste do dorama!

    Bjss, vem participar do sorteio no Instagram, valendo um monte de marcadores de páginas! https://www.instagram.com/p/BfjKzWxhfny/?taken-by=resenhasteen

    ResponderEliminar
  4. Meu Deus, só de imaginar o desabamento eu já to com o coração na mão, certamente eu vou chorar demais com esse drama, de verdade! Eu adoro suas dicas, quase sempre repasso para meus amigos porque sei que eles vão amar, dessa vez a dica é pra mim, me encantei pelos motivos e acho que tô precisando de algo pra me tocar profundamente, depois volto aqui pra dizer o que achei, valeu pela dica!

    ResponderEliminar
  5. Parece ser uma série maravilhosa para assistir. Gosto quando o enredo não se apressa demais e acaba deixando tudo superficial. É o tipo de história que precisa nos mostrar mais de perto cada uma de suas personagens. Adorei a dica.

    *☆* Atraentemente *☆*

    ResponderEliminar
  6. Ei! Nunca vi um dorama e não tenho certeza se vou gostar, geralmente eu acho os asiáticos muito exagerados! Hhhhhahahaah apesar que eu gosto muito de determinados animes..
    Achei a dica muito legal, e os personagens parecem ser muito fofos!
    Bjoxx

    ResponderEliminar
  7. Ando vendo bastante resenhas e dicas de Dorama, entretanto não é uma coisa que eu tenha curiosidade em iniciar um acompanhamento por agora.
    Entretanto, adorei seu post! a resenha ficou mito boa e vou anotar a dica sim para um futuro!
    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderEliminar
  8. Ola..
    Eu tenho que confessar que não sei porque, mas não consigo assistir Doramas e nada que seja relacionado ao povo dos zoinhos puxados. Pelos seus três motivos, eu sei que seria uma "série" que me conquistaria de primeira por ter tudo o que eu gosto de assistir, mas não consigo... sei que é um preconceito bobo, mas muito obrigada pela dica :D

    beijos
    http://www.livrosetalgroup.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  9. Olá, eu ainda não conhecia, mas depois de conferir esses três motivos, já gostei muito dos personagens e achei a premissa super interessante. Com certeza vou querer assistir.

    ResponderEliminar
  10. Olá Dani!!!!
    Primeiramente deixo eu dar meu surto básico por aqui: AAAAAAAAAAA!!!
    Toda vez que vejo um post seu sobre doramas meus olhos brilham *-*
    Eu ando assistindo só alguns que estão na minha imensa lista, mas fiquei apaixonadinha por esse mais novo baby.
    Adoro doramas que sabem dosar as coisas e não se torna mais do mesmo, e fiquei feliz em que esse traz assuntos que são lições.
    Adorei a dica ^^

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderEliminar
  11. Oii, tudo bem? Amei seu post, super completo! Não conhecia esse drama e confesso que fiquei curiosa, mesmo não sendo tão fã de k-dramas! Anotei aqui e com certeza irei procurar depois. Algo me diz que irei gostar hahaha.

    Beijos!

    ResponderEliminar