Afiliados



Ms Marvel (Vol. 01, 02 e 03), de G. Willow Wilson

22 de fevereiro de 2018


Olá pessoal, tudo bom? Como dito anteriormente, quando estava escolhendo as minhas leituras da Foliatona, pensei que já tivesse lido todas as histórias em quadrinhos da minha coleção. Porém, me deparei com as edições de Ms. Marvel. Com isso, resolvi reler o primeiro volume e continuar a leitura dos outros dois. Eu simplesmente adorei e resolvi compartilhar um pouco da minha opinião com vocês. Vamos lá?

Editora: Panini Comics. Ano de Lançamento: 2015. Páginas: 132.
SkoobGoodreads. Onde comprar: AmazonSaraiva.

Kamala Khan é uma jovem muçulmana de New Jersey. Um dia, proibida pelos pais de ir em uma festa, resolve fugir de casa para se encontrar com os colegas da escola. Só que o local é infestado por uma névoa e ela, de repente, ganha alguns dons. Logo após, a protagonista tem que se decidir sobre quem ela é e sobre quem ela quer ser - enquanto tenta manter a sua cidade a salvo. Esse volume contém as edições 01 a 05 de Miss Marvel (além de uma história de All-New Marvel Now! Point One 1).

Editora: Panini Comics. Ano de Lançamento: 2016. Páginas: 140.
SkoobGoodreads. Onde comprar: AmazonSaraiva.

Nessa continuação, contendo as edições 6 a 11, Kamala descobre mais sobre o seu passado enquanto ainda realiza missões como a Miss Marvel. Para tentar manter a sua cidade a salvo do novo vilão, chamado Inventor, ela conta com a ajuda de novos amigos: Wolverine e Dentinho.

Editora: Panini Comics. Ano de Lançamento: 2017. Páginas: 124.
SkoobGoodreads. Onde comprar: AmazonSaraiva.

Já esse terceiro volume - que tem as edições 12 a 15, além da edição 2 de S.H.I.E.L.D. - é mais apaixonante. Vivendo uma vida dupla, como Kamala Khan e Miss Marvel, a nossa heroína continua na jornada de combate ao mal, mas dessa vez também tem que lidar com alguns novos sentimentos.

Representatividade, girl power e muitos socos

Enquanto lia essas histórias em quadrinhos - roteirizadas por G. Willow Wilson e ilustradas por Adrian Alphona e Jacob Wyatt - fui me encantando cada vez mais. A Miss Marvel chegou repaginada, modernizada e trouxe uma grande carga de representatividade.

Kamala Khan tem dezesseis anos, é muçulmana e foi criada nos Estados Unidos, apesar da família manter as suas raízes paquistanesas através da tradição. É nerd, fã de super-heróis e escritora de fanfics. Uma vida comum de uma jovem em que o seu maior desejo é ganhar poderes e se tornar aquilo que admira. Só não imaginava que o seu desejo se tornaria realidade.

Quando pede para os seus pais a autorização de ir em uma festa, ganha um grande não como resposta. Eles sendo bem rígidos, não aceitam que sua filha saia do caminho que traçaram. Porém, ela se rebela e sai escondida, mas uma confusão acontece: uma névoa estranha aparece, Kamala desmaia e acorda com super poderes. Agora, ela tem que dividir a sua vida sendo uma adolescente e uma super-heroína.

E se eu não me encaixar mais na minha antiga vida? Que nem um par de calças que ficaram pequenas? Eu ainda seria Kamala?

Para quem nunca leu uma história de super-heróis da Marvel, essa pode ser a porta de entrada. Aclamada pelos fãs e pela crítica, os criadores conseguiram produzir uma história original, mas usando os clichês que já conhecemos. Se você já leu alguma delas, poderá identificar a história de origem de outros personagens, pois a fórmula é a mesma.

Podendo ser comparada ao Peter Park, porém uma versão contemporânea, temos uma protagonista que precisa lidar com várias problemáticas: a vida dupla, entre ser uma estudante e uma super-heroína; problemas com a própria identidade, por não saber definir quem é; aprender trabalhar em equipe; e, claro, o primeiro amor. Ademais, ela tem que suportar o peso das críticas que são feitas a nova geração: que dizem que só ficam nos celulares; que são inúteis e que que todos os problemas do mundo - como os da economia e os ambientais - ficarão para eles, já que são o futuro. É um grande peso.

Isto não é salvar o mundo. Isto é admitir que o mundo acabou. Isto é dizer que a nossa geração nunca terá importância. Mas a gente têm que ter importância. Senão, não vale a pena salvar o futuro.

Por outro lado, temos vilões, temos os amigos, temos os ajudantes e, logicamente, temos as participações especiais. Com belos traços - em que a minha preferência é pelo ilustrador Adrian - e um roteiro fiel as origens da personagem - já que a roteirista nasceu em New Jersey e é especializada em cultura árabe -, Miss Marvel consegue entreter e, ao mesmo tempo, ensinar algumas lições.

Kamala é uma protagonista forte, não apenas fisicamente. Nos mostra o poder da escolha, de que não estamos sozinhos e que temos que nos importar com os outros. Ela pode errar, já que não é uma pessoa perfeita, mas aprende e evolui ao longo da trama. E isso é uma das coisas que mais gostei na história: o desenvolvimento dos personagens. Todos eles ganham o seu próprio arco, alguns com maior relevância e outros não. Mas a HQ está longe de estar finalizada e novas edições estão sendo produzidas. Portanto, talvez veremos mais deles ao longo das novas edições.

Não estou aqui pra ser uma versão diluída de outra heroína... Estou aqui pra ser a melhor versão da Kamala.

Resumindo, é uma obra que eu recomendo a todos, ainda mais se você gosta de super-heróis. Além disso, a Marvel acertou em trazer essa nova personagem, pois é uma boa maneira de conquistar novos fãs para os quadrinhos, principalmente os mais jovens. Traz diversas referências nerds, de outros heróis e da cultura pop, mas que também não estragam a trama se você não entender.

Kamala Khan é representativa, mostrando uma personagem diversificada, e que, ainda, é uma adolescente com problemas de adolescente. Ela, de maneira admirável, consegue manter o título herdado da Capitã Marvel (que anteriormente herdou do Capitão Marvel). Então, dá lições de moral, muitos socos e ainda tenta sobreviver mantendo as tradições familiares. Mas, o mais importante, é que ela é a nova super-heroína que, apesar de ter um título antigo, consegue escrever a própria história e suas próprias convicções - sem manchar o legado. 


Comentários
7 Comentários

7 comentários :

  1. Olá, Dani

    Não gosto de HQs, por isso não leria.
    Na verdade toda essa coisa de super-herói não é muito minha praia, eu vejo os filmea pelo prazer do espetáculo, pela superprodução mesmo...
    Já tinha ouvido falar nessa HQ e acho legal ser tão girl power assim... e ainda traz boas lições, né? Legal!

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  2. Eu nunca li uma história de super-herói da Marvel, então é mesmo uma boa porta de entrada. O bom de ser direcionada ao público mais jovem é que o enredo aborda bons assuntos de forma mais clara e obejtiva, gosto disso. As edições que mostrou são lindas. Quero ler.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Oi Dani! Não tenho o hábito de ler hq's, porque juro que não consigo me concentrar com todas aquelas ilustrações e detalhes. O mais perto que eu chego disso é Turma da Mônica! Hahahahaha Acho muito legal os universos dos quadrinhos, mas pra mim funciona mais os filmes, séries e animações..
    Bjoxx

    ResponderEliminar
  4. Olá!
    Achei interessante a nova personagem, sim digo nova porque não conhecia né.
    Não sou muito familiarizada com os HQs e tenho passeado um pouco dentro desse universo dos super heróis por agora.
    Me agradaria essa leitura em algum momento certamente.
    Dica anotada!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  5. Olá Dani!!!
    Eu admito que não leio muito HQ's mais quando eu paro para ler curto muito.
    Eu até hoje não li os quadrinhos da Marvel, acho que é por causa do meu caso de amor com a DC então as HQ's que leio são mais da concorrência rsrsrs
    Eu gosto de ver essa coisa de Girl Power e todo mundo me diz que esses quadrinhos tem essa pegada.
    Adorei esse post que você fez sobre as HQ's e me fez pensar em dar uma chance para a HQ ^^

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. Oie, tudo bem? É raro eu ler HQ. Dia desses achei uns beeeeeem antigos do wolverine!!! Eu nem conhecia a historia mas achei interessante. Me tira uma dúvida, fica sem emplicação a coisa da nevoa e ela acordar com o dom, coisa e tal? Bjosssssss

    www.porredelivros.com

    ResponderEliminar
  7. Oi Dani,
    Nunca li nada com super heróis, mas tenho muita vontade, principalmente, porque meu irmão sempre elogia essas obras e eu amo os filmes. Fiquei muito contente por saber que esse livro tem bastante representativa e demonstra o girl power. Vou anotar a dica, sem dúvidas.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderEliminar