Afiliados



Misery, de Stephen King

5 de março de 2018


Quer saber o que eu achei de Misery, a primeira obra que eu leio escrita pelo Stephen King? Então leia essa postagem!

Olá pessoal, tudo bom? Na Foliatona, me propus a ler Misery, Louca Obsessão, escrito pelo mestre Stephen King. Ele se encaixava no desafio de ler um livro que já fora adaptado para o cinema, já que o tem um filme lançado em 1985 - e que ganhou até Oscar! Foi o meu primeiro contato com a escrita do autor e entendi os motivos dele ser tão aclamado. É por isso que faço a resenha de hoje. Vamos conferir?

Editora: Suma de Letras. Ano de Lançamento: 2014. Páginas: 326.
SkoobGoodreadsOnde comprar: AmazonSaraiva.

Obsessão, loucura e amor doentio

Paul Sheldon é um escritor famoso. Ao finalmente terminar um livro, que ele queria dar um fim logo, ele bebe para comemorar e sai em uma viagem com a única cópia do seu último trabalho. A combinação de bebida e neve não é recomendada, então ele sofre um acidente.

Ele é resgatado por um mulher chamada Annie, que o leva para casa e cuida dele sozinha - sem avisar ninguém. Sem saber se aquilo era bom ou ruim, Paul percebe que está na presença de uma fã - que se autodeclara a número um - que cuida dele com zelo e muitos remédios.

Ele descobrira três coisas quase simultaneamente, uns dez dias após ter emergido da nuvem escura. A primeira era que Annie Wilkes tinha bastante Novril (na verdade, tinha muitos remédios de vários tipos). A segunda era que ela era viciada em Novril. A terceira era que Annie Wilkes era perigosamente louca.

Os primeiros dias são uma nuvem escura de confusão. Ele não entende o que está acontecendo, só sente dor e percebe que não consegue pensar racionalmente, pois está dopado. Aos poucos conhece a sua real situação e compreende o desastre que se meteu.

Quando Annie descobre que ele está com o manuscrito de um livro ainda não lançado, anima-se para ler e se aventurar em mais uma história de Misery, a sua personagem favorita (ela, inclusive deu esse nome a sua porca, em homenagem a mulher). Esta é a sua protagonista mais famosa e ele, enfim, lhe deu o fim esperado. A sua fã número um não gosta disso e lhe obriga, através de torturas, a reescrever a obra.

Depressivos se matam. Psicóticos, acalentados no berço venenoso de seus egos, querem fazer um favor aos outros, levando-os junto.

Eu sempre amei escrever. Apesar de nunca ter conseguido terminar um projeto, tenho vários já começados e sempre pensei em ser escritora. Porém, eu verdadeiramente fiquei com medo de entrar na profissão depois dessa obra. Já imaginou ter um(a) fã tão obsessivo(a), que te sequestre e te torture por não gostar de um livro que você escreveu? É aterrorizante.

Além disso, fiquei imaginando, no começo da leitura, os motivos pelos quais as pessoas sempre citarem a Annie como uma ótima vilã. Todavia, enquanto as páginas passavam e ela se desenvolvia, percebi como ela é realmente louca e fui entendendo a sua psicopatia. As suas ações podem repulsar o leitor ou fasciná-lo diante de tanto desiquilíbrio mental. Percebemos, entretanto, isso não começa quando ela encontra Paul, mas muitos e muitos anos antes. Ainda não vi o filme, mas se a atriz conseguiu incorporar a personagem, a sua premiação foi acertada. Foi uma das piores que eu já conheci e realmente merece o título de pessoa ruim - apesar de ela não se declarar assim.

Ocorreu a Paul que a mente dela e o cortador tinham algo em comum: ambos pareciam normais até que você os erguesse para olhar embaixo. E então você via uma máquina de matar suja de sangue com uma lâmina muito afiada.

O amor e a psicopatia se misturam, nos dando sinais de suas verdadeiras faces. Trazendo um realismo absurdo, retrata os altos e baixos da doença dela, sem deixar de lado os detalhes perturbadores. Annie não gosta de palavrões e atitudes que considera imorais, além de pensar que todos estão contra ela, mas não vê nada de errado em acabar com alguns pobrezinhos que estavam sofrendo.  E, enquanto Paul não termina a história de Misery da maneira que ela quer, logicamente não irá matá-lo!

Horripilante, obsessivo e tenso são algumas palavras que podem descrever essa narrativa. Possui um enredo envolvente, fascinante e que demonstra como o autor é brilhante. É escrito em primeira pessoa pelo ponto de vista do Paul, mas o King tem um talento especial de nos transportar para a mente do protagonista, incluindo os momentos de confusão e sob os efeitos dos remédios, totalmente letárgico.

- Acho que você pensa em escapar. Como um rato na ratoeira, não é? Mas você não vai escapar, Paul. Se essa fosse uma das suas histórias, talvez você conseguisse, mas não é. Eu não posso deixar você ir embora... mas posso ir com você.

O começo pode ser um pouco lento, já que o seu estado de sua mente desordenada demora algumas páginas para nos situar de sua situação. Por outro lado, assim que ganha ritmo, me vi grudada na história e não querendo largar enquanto não terminasse. Entendi, finalmente, o porque do Stephen King ser chamado de mestre, pois a sua fama é justificada aqui.

Eu recomendo para todos aqueles que possuem um estômago forte e não se importam com personagens que não são perfeitos - e que, na verdade, são bem malucos. Se você já leu algum trabalho do autor e gostou, acho que esse não será diferente e fará você se animar ainda mais para ler suas outras obras. Se você ainda não leu, esta pode ser uma primeira oportunidade muito boa. O escritor ganhou uma fã (não se preocupe, não serei sua fã número um, rs) e agora sempre que tiver uma oportunidade, terei um de seus livros em minha mão. É espantosamente bom!

Comentários
24 Comentários

24 comentários :

  1. Oi Dani! Ler SK pela primeira vez é maravilhoso! Queria esquecer tudo que eu li dele para ter essa sensação de novo! Esse livro foi uma ótima estréia! Ficamos angustiados e assustados com a loucura de Annie, a cada página virada prendemos o ar, imaginando o que mais essa louca poderia inventar. Tive pena do Paul, ele também ficou meio maluco com essa fã psicopata.
    Bjoxx

    ResponderEliminar
  2. Olá!
    Vou ser bem sincera, quando vi que o livro era do Stephen King, fiquei com muito receio. Estou a meses tentando terminar It A Coisa, mas tá difícil viu. Mas confesso também que depois de ler toda resenha, fiquei bem interessada na louca da Annie. Uma fã obcecada... Adooro!
    Acho que vou dar uma segunda chance.
    Lindo seu Blog!
    Bjos

    www.momentosdeleitura.com

    ResponderEliminar
  3. Oi!!
    Eu sei que já assisti o filme baseado neste livro há muito tempo atrás e não lembro muito bem. Apesar de nunca ter lido nada do Stephen King eu tenho muita curiosidade em conhecer o autor. Com certeza quero ler o livro apesar de já conhecer a história.
    Acho super plausível um fã torturar um autor por não gostar de um livro. Tem muita gente louca por aí (risos).
    Beijos!!
    Nerd Fox

    ResponderEliminar
  4. Olá, tudo bom?
    Meu primeiro contato com a escrita do autor foi através do livro A espera de um milagre e eu simplesmente amei a leitura! Agora, vendo a premissa de Misery, fiquei super tentada a me aventurar em outra obra do autor! Já quero ver como esse enredo vai terminar e o que essa fã louca vai fazer com seu autor favorito para que ele reescreva a obra. Já anotei a sugestão e espero poder ler este livro em breve!
    Beijos!!

    ResponderEliminar
  5. Oiee Dani ^^
    Eu ainda não li nada do Stephen, e por mais que sinta um pouco de curiosidade de conhecer sua tão falada escrita, não o farei agora...hehe'
    Não gosto muito de histórias com amor doentio e coisas do tipo, sempre fico um pouco receosa depois (em relação a pessoas), mas quem sabe um dia, né?
    MilkMilks ♥

    ResponderEliminar
  6. Eu fujo um pouquinho de King, sou medrosa demais e não tenho estomago forte hahaha a única obra dele que li foi Sobre a escrita e foi uma leitura transformadora, principalmente para entender o seu processo de escrita e tem dicas para futuros escritores. Eu não sabia que essa obra tinha adaptação e ganhou Oscar, bacana essas curiosidades! Adoro seu blog.

    ResponderEliminar
  7. Oie!
    Cara, nunca vi sobre esse livro mas ja querooo! Imagime o filme dessa história! Mega dark. Já quero ler e conhecer essa vilã, e o destino do pobre autor.

    ResponderEliminar
  8. Acho o teu blog mega perfeitinho!
    Gostei demais da resenha do livro, fiquei interessada nele até.
    Mas quando você disse estômago forte, eu pensei: "É melhor, não!" kkk
    Mas parabéns pela resenha e pelo blog que está sempre muito caprichado!
    Beijos!

    Eliziane Dias

    ResponderEliminar
  9. Oi!
    Até hoje só li um conto do SK, mas gostei muito e sempre fico na dúvida de qual livro ler para me tornar fã do autor.
    Pela sua resenha deu pra perceber que eu irei gostar muito dessa história, vou ver se compro esse livro para me aventurar nas obras do mestre ;)

    ResponderEliminar
  10. Guria eu não sabia que se tratava sobre isso essa obra, agora que sei com certeza irei correr para achar um exemplar e realizar a leitura, amei demais a proposta do tio King e espero gostar da leitura, gente adorei esse tema de fã obsessiva kkkk Não da bola, sou meio sádica mesmo! kkk

    Bjss

    ResponderEliminar
  11. Oi, tudo bem?
    Oi, tudo bem?
    Vou te confessar uma coisa: não consigo desenvolver a leitura do Stephen. Sei que parece absurdo, mas sempre travo, ou fico de ressaca quando termino. Não ousei pegar nessa história quando sei que tenho um monte de livros para ler, mas estou com muita vontade depois de ler a sua resenha. Amei os trechos que separou para citação! Beijos

    ResponderEliminar
  12. Olá Dani,
    No passado, li algumas obras do Sk que amei de paixão, eis que li It detestei a leitura. Tipo detestei mesmo. No começo eu não dei muita bola e pensei: vou continuar a ler, mas eu não consegui ler mais outros livros do autor, acho que e uma fase, sabe? Então, eu não consigo me sentir animada para ler esse livro, mesmo tento ele em casa e sua resenha estando bacana. Acho que vou dar um tempo.
    Beijos,
    http://www.umoceanodehistorias.com/

    ResponderEliminar
  13. Oiii tudo bem??

    Eita que medo desse fã obsessivo, nossa!
    Não sei se conseguiria ler exatamente pelo começo lento, se eu não passar do começo fica difícil para mim.
    Adorei a resenha.
    Bjus Rafa

    ResponderEliminar
  14. Olá Dani...

    Confesso pra você que eu morro de vontade de ler alguma obra do King. Havia me empolgado no começo da sua resenha, achado a ideia fantastica e pensei que seria finalmente esse livro que seria o meu primeiro até chegar nas palavras, aterrorizante, apavorante e por ai vai nesses adjetivos que significam que eu devo manter a distância kkkkkkk

    beijos,
    Mayara

    ResponderEliminar
  15. Olá, tudo bem?

    Eu tenho o livro e ainda não li, você acredita? Agora o filme eu já assisti e é muito bom, gostei da sua resenha e só fiquei com mais vontade de realizar essa leitura.
    Abraço!

    ResponderEliminar
  16. Oi, tudo bem? Eu tenho "Saco de Ossos" na estante e, com muita vergonha, admito que deixei a leitura de lado. É óbvio que pretendo recomeçá-la, mas não sei quando farei isso. Fiquei muito curiosa para ler este também, mas, por causa do outro livro, estou com um pouquinho de receio. Enfim, ótima resenha!

    Beijos,
    http://www.livroapaixonado.com.br/

    ResponderEliminar
  17. Oi, Dani

    Que bom que você se tornou fã do autor. O Stephen tem todo um jeito de entrar na mente do leitor com suas histórias. Muitos dos personagens dele tem esse traço de psicopatia mesmo, me dá até um medinho... eu confesso que não gostaria de ser amiga dele! Hahaha
    Espero que em breve você leia outro, indico Cujo! ;)

    Beijos
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderEliminar
  18. Eu não li muitos livros do King, mas todos os que eu li, adorei intensamente. este livro aqui é muito interessante pela originalidade do tema e como os personagens se desenvolvem e já quero ler e amar.
    Beijos

    ResponderEliminar
  19. Olá!
    Esse tipo de leitura é só para os fortes hehehe
    Eu adoro a escrita do King e esse livro está na minha lista de leituras, quero tirar um tempinho para conhecer essa trama, já que é repleta de nuances que gosto numa leitura além de só o terror. Sua resenha mostra que não vou me arrepender.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  20. Olá, tudo bem?
    Eu já assisti um pedaço do filme que foi adaptado desse livro. Apesar de ter achado a atuação da atriz impecável, já vi ali que não era meu estilo. Com relação ao livro, nunca li nada do King e confesso que nem pretendo, pois não gosto de livros de terror.
    Então, essa é uma leitura que eu descarto completamente. Porém, fico feliz que tenha gostado tanto da leitura e que tenha apreciado a escrita do King. Todos que gostam do gênero dizem que ele é um mestre e deu para ver que você encontrou nessa leitura motivos para concordar com eles.
    Mesmo sem pretender ler o livro, adorei sua resenha.
    Beijos!

    ResponderEliminar
  21. Oi Dani!!
    Sua resenha está maravilhosa!!
    Admito que nunca li nada do Stephen King, mas tenho uma curiosidade enorme em conhecer o trabalho dele!!
    Dica mais que anotada e espero que esse ano eu consiga ler algo dele.
    www.garotasdevorandolivros.com

    ResponderEliminar
  22. Já tinha visto o livro, mas confesso que não conhecia tão afundo sua premissa e adorei o que li aqui na resenha. Bem louca essa Annie, conhecendo um pouquinho da escrita do King, esse desequilibrio mental da vilá só tende a me agradar. Não sabia do filme e como não tenho o livro, que adoraria ler, vou procurar para assistir. Ótima resenha e foto lindona.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  23. Oi.

    Eu nunca li nada do King, até tenho vontade de ler algo dele, mas nunca surge uma oportunidade. Esse eu já conhecia, porém nunca li nada sobre e nem resenhas dele também. Gostei da premissa, e acredito que eu curtiria muito a leitura. Vou deixar na lista junto dos outros livros do autor que quero ler.

    ResponderEliminar
  24. Olá!
    Já li esse livro há alguns anos e foi o que mais me assustou do autor!
    Realmente, gostei muito da leitura, e quanto ao ritmo lento, isso é uma característica presente em todas as obras do King.
    Parabéns pelo blog, é lindo <3

    http://livrelendo.blogspot.com.br

    ResponderEliminar