Afiliados



Astronauta: Magnetar, de Danilo Beyruth e Cris Peter

18 de abril de 2018



Quer saber o que eu achei de Astronauta: Magnetar, primeiro volume da Graphic MSP? Então leia essa postagem!

Olá pessoal, tudo bom? Se tem uma coisa que eu amo é o trabalho do Maurício de Souza. Sim, eu fui daquelas que cresceu lendo os seus gibis e tenho um carinho muito grande por ele. Por isso que, quando soube da notícia (lá em 2012) que ele iria dar a oportunidade para que outras pessoas criassem enredos baseados em seus personagens, vibrei.

Graphic MSP, então, é um projeto em que artistas brasileiros consagrados recebem um convite para criar histórias com seus próprios estilos baseados nos personagens que já conhecemos há anos. É ótimo, já que é uma oportunidade de ver diferentes estilos, conhecer diferentes quadrinistas e, de quebra, apreciar histórias que não veríamos nas HQS tradicionais do Maurício - já que algumas, inclusive, tem um enredo mais adulto.

A primeira publicação - feita em outubro de 2012 - foi Astronauta: Magnetar, roteirizado e desenhado por Danilo Beyruth e conta com as cores da Cris Peter. Portanto, essa será a primeira resenha da série da Graphic MSP que terá por aqui e não poderia ter começado melhor. Vamos conferir o que eu achei dela?





Editora: Panini Comics. Ano de Lançamento: 2012. Páginas: 84.
SkoobGoodreads. Onde comprar: AmazonSaraiva.

A solidão é a sua maior companheira

Acredito que o personagem Astronauta dispensa apresentações. Entretanto, o seu próprio nome - Astronauta Pereira - demonstra qual é a sua função nas histórias do Maurício de Souza. Uma pessoa que queria explorar o universo e não gostaria de viver a vida do seu avô, onde nunca esteve mais longe do que cinquenta quilômetros de casa. 

Na sua mais nova missão, ele tentará encontrar o Magnetar e estudá-lo. Porém, uma má sorte e um descuido faz com que ele fique "náufrago" no espaço. A solidão será a sua nova companheira e ele terá bastante tempo para repensar sobre a sua vida, enquanto tenta se manter são e vivo. 



Solidão. Em Astronauta: Magnetar, através do silêncio, os desenhos gritam essa emoção em cada quadro. Veremos, também, a luta, os arrependimentos e a tristeza. Os sentimentos não estão explícitos em palavras, mas exalam nos traços e nos pequenos detalhes. Ainda mais que temos uma junção de uma narrativa filosófica com a ciência. Mas não se preocupem, são apenas algumas explicações descomplicadas para nos contextualizar sobre a tão importante missão. 

Apesar de ser uma trama bem simples, ao focar em apenas um protagonista em situações extremas, foi uma das mais belas histórias que eu já vi. É tão humano e cru, que senti compaixão pelo herói e me envolvi em sua narrativa, torcendo para um final feliz. Ele ali, sozinho no espaço, parecendo o personagem do Tom Hanks, se alucinando, repensando a sua vida, se arrependendo de algumas situações e tentando achar uma saída para sobreviver, é comovente. 

O personagem que vemos aqui diferente do que estamos acostumados nos gibis do Maurício. Me surpreendeu ao ser muito mais adulto, principalmente nos traços do Beyruth em conjunto com as cores da Cris. Eles fizeram um trabalho excepcional e conseguiram estar a altura de uma releitura de um quadrinista tão famoso. Eles souberam usar uma figura que está presente na nossa memória e criar uma história mais madura, que levanta questões e nos faz reexaminar a nossa própria existência.

É difícil decidir qual Graphic MSP eu gosto mais. A cada leitura, eu me deparo com uma história incrível e percebo como temos artistas talentosos em nosso país. A escolha de cada um foi acertada e nos deparamos com enredos de diversos tipos, desde os mais maduros aos mais inocentes. Cada um faz a sua própria releitura dos personagens do Maurício, com uma roupagem nova, mas com a essência sendo mantida. Estou, realmente, ansiosa para os próximos. 

E vocês, já leram essa HQ? Querem ler? Qual é a opinião de vocês?

Comentários
13 Comentários

13 comentários :

  1. Oi Dani! Também cresci lendo os gibis do Maurício, e entende perfeitamente o carinho que você tem por ele, afinal foi com suas histórias que eu comecei a gostar de ler. Já sabia sobre esse projeto, mas ainda não tive a oportunidade de ler nenhuma dessas histórias com os personagens que já conhecemos. Acredito que ficarei tão satisfeita como você, porque sempre quis uma continuação das narrativas, como o que aconteceu na vida deles, por qual caminho seguiram. Essa história com o Astronauta parece ter ficado mesmo muito linda, e casa exatamente com o que de certo modo a gente imaginava, ele saindo pelo espaço.. Obrigada pela resenha!


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderEliminar
  2. Tudo bem? Eu vi sobre esse projeto, mas ainda não me inteirei a fundo. Acho bacana e os gibis em geral foram os primeiros contatos com a leitura que muitos de nós tiveram ainda na infância.

    Bjs.

    www.alempaginas.com

    ResponderEliminar
  3. Olha que coisa mais linda. Não tinha lido nada a respeito porém achei lida a diagramação e o desenho. Não sei como seria a história mas eu não leio muito a graphic. Porém acho que isso incentiva bem mais a literatura

    ResponderEliminar
  4. Heiii, tudo bem?
    Amooo uma graphic novel e super entendo que é dificil escolher uma pra ser a favotira.
    Ainda nao conhecia esse e que lindao os traços, já fiquei encantada com a história e pelo que vi da arte, nao pouparam taleto para os desenhos e a história.
    Amei a dica, ótima resenha.
    Vou ler com certeza.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderEliminar
  5. Oi Dani, tudo bem? Eu tb gosto bastante do trabalho do Mauricio de Souza e de sues personagens. Tenho em deparado com graphic novels linda desse projeto, como Bidu e Capitão Feio e estou bem interessada no Astronauta, mesmo porque acho que é um personagem que pouco conheço. Excelente dica!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderEliminar
  6. Antes de mais nada queria dizer que eu amei muito a ilustração do seu blog!! Que coisa mais delicada e linda! Confesso que fiquei alguns intantes olhando ahahaha Não sei como ainda não conhecia seu blog, adorei as suas resenhas e as fotos que você tira, me ganharam de primeira! Já estou seguindo!
    Acredita que eu estou louca atrás de indicações de HQs? Decidi que quero ler mais quadrinhos esse ano e seu post veio em excelente hora!! Amei tudo aqui <3

    http://nostalgiacinza.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  7. Impossível não conhecer os quadrinho de Mauricio de Souza,mesmo o Astronauta, que não é um dos principais. Não conhecia o projeto,mas achei a proposta bem interessante.
    Em relação a este HQ, achei interessante ele ser algo simples e mesmo assim ser belo e comovente. Ainda não li nada do tipo, mas deixo a recomendação anotada.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  8. Olá Dani,
    Não leio HQ por falta de hábito, mas já percebi que tenho perdido muita coisa por torcer o nariz para esse tipo de livro. Gostei muito das suas impressões e fiquei muito contente por o livro ser simples e, ainda assim, ser uma bela história.
    Eu achei o traço bem bonito e vou anotar a dica de leitura.
    Beijos

    ResponderEliminar
  9. Eu também cresci lendo os gibis do Mauricio de Souza e claro que em função disso, sou muito fã de todo o trabalho que a empresa dele faz porque como esta graphic aqui, tudo é impecável. Fiquei curiosa com este teor mais adulto e achei o traço lindo.
    Beijos

    ResponderEliminar
  10. Olá!
    Eu não sou uma leitora mais de HQs, mas lógico que Maurício de Souza fez parte da minha infância e adolescência. Achei essa nova história apesar do personagem já ser conhecido bem interessante e vou querer conhecer mais sobre suas aventuras. O projeto gráfico está um primor e não poderia ser diferente, afinal o cara é fera.
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderEliminar
  11. O Maurício é o da Turma da Mônica, certo? O criador das histórias em quadrinho da Mônica? Eu lia vários! Mas meu conhecimento de HQ se limita a isso: só acompanhava a Turma da Mônica quando criança. Depois não tive mais nenhum contato com HQ, embora a quantidade de resenhas positivas do gênero me faça desejar apostar nele de novo, voltar às minhas raízes.rsrs Não sabia que o Maurício era criador de outras histórias. Sou uma desinformada.kkkkkk...

    Eu não sou muito fã de releituras, confesso. Abro poucas exceções. Tendo a preferir releituras de contos de fadas. Não vejo muito sentido em ficar mexendo nas histórias de outros autores, mesmo que com a permissão deles. E se eu amar muito a obra ou o autor acabarei por irritar ao me deparar com releituras.rs

    ResponderEliminar
  12. Olá, fiquei conhecendo essa hq através do seu post e já fiquei com muita vontade de ler ela. Estar perdido no espaço deve ser uma sensação complicada, mas deve mesmo dar um bom tempo para a reflexão.

    ResponderEliminar
  13. Oiii tudo bem??

    Não conhecia essas histórias com os personagens do Mauricio de Souza, sou fascinada em hq, e acabei ficando bem interessada. Só não reconheci que personagem é esse.
    Adorei
    Bjus Rafa

    ResponderEliminar